O que devo avaliar na hora de pedir crédito?

O que devo avaliar na hora de pedir crédito?-3
O que devo avaliar na hora de pedir crédito ?

Pedir crédito ao banco como avaliar?

O que devo avaliar na hora de pedir crédito? muitas dúvidas surgem na hora de solicitar um empréstimo. O problema é quando a urgência é grande e a oferta é simples demais. Muitas pessoas caem em golpes ou se envolvem ainda mais.

 Não há como contornar isso. Muitas vezes a saída da dívida é assumir outra. Ou até mesmo desejos relacionados a dinheiro como comprar um carro, casa, etc. 

Contudo quando você tem vontade de conceder, se livrar de dívidas, ou tem outra circunstância relacionada a dinheiro, separamos algumas Dicas para Você: Seja esperto ao solicitar empréstimos.

 Com dinheiro, todo cuidado é valioso. Pode ajudar muito, mas pode atrapalhar sua vida financeira da mesma forma.

Que cuidados devo ter na hora de pedir o crédito

O primeiro passo é não procurar o dinheiro. É recomendável que você decida as coisas com calma e avalie as melhores condições. Sem planejamento, é possível que você fique preso antecipadamente.

 Aqui estão algumas dicas sobre como tirar o máximo proveito de seu pedido de empréstimo sem prejudicar seu orçamento.

Quão urgente é ter o bem ou uso que você espera do empréstimo? Se ele puder esperar, melhor. Se você pagar à vista, você evita aquela pilha de juros e ainda não arrasta essa dívida pra frente.

 Você pode iniciar o planejamento pessoal ou familiar. Aos poucos você pode montar sua vida financeira, economizar e ter dinheiro para realizar seu desejo desde o início.

 É por isso que este momento é tão importante, o momento de refletir. Se conseguir adiar para mais tarde, talvez com um pouco de controle e disciplina, você organiza as coisas, paga à vista e não se compromete com o orçamento para os próximos meses.

Você pode vender algum bem

Se suas dívidas estão acumuladas, o aluguel está atrasado, ou por algum outro motivo você precisa de dinheiro em breve, você pode avaliar a venda de um bem valioso.

 Por exemplo, seu carro pode ser vendido para pagar as contas ou pagar o aluguel. Se tiver dinheiro sobrando, invista em um modelo mais simples.

 Infelizmente, se você se encontra nesta situação, pode ter sido por falta de organização financeira ou algum problema inesperado.

Mas é sempre bom manter a calma nessas horas. Veja o que mais importa para você: pague o que deve ou fique com o carro ou outro bem valioso.

 Mantenha este conselho: Em tempos de crise, você precisa pensar e agir de forma diferente. Alguns hábitos certamente mudarão até que tudo volte ao normal.

Procure uma alternativa melhor de crédito

O que devo avaliar na hora de pedir crédito?-2
O que devo avaliar na hora de pedir crédito!

Existem diferentes tipos de créditos, bem como lugares. Bancos, financeiras e até pessoas que oferecem empréstimos fáceis. Isso pode até confundir você, mas quanto mais simples, mais caro pode ficar.

 É melhor procurar instituições confiáveis. O banco com o qual você tem um relacionamento pode ser um bom lugar para começar. Eles já dão uma olhada no seu histórico financeiro e sabem o que podem te oferecer. Ao solicitar um empréstimo, avalie o que é melhor para você e se é a alternativa mais barata que você está disposto a pagar. Empréstimo rápido pode não ser o melhor investimento para você.

 Você pode obter vários tipos de orçamentos e planos de outros bancos. Se algum for melhor que o do seu banco, fale com o gerente e veja se há alguma forma de igualar a oferta do seu concorrente.

Pense em trocar uma dívida mais cara pela mais barata

Quando se trata de sua classificação de crédito, não se esqueça de prestar atenção ao que você já está pagando. Você sabia que muitas vezes existem alternativas que reduzem o valor pago em uma dívida?

 Por exemplo, se você está endividado com cartão de crédito ou cheque especial, você pode simular um empréstimo. Você troca a dívida original pelo empréstimo, que pode ter juros menores do que você já está pagando. Geralmente pode ser mais barato.

 Mas não se esqueça de fazer esta simulação em vários bancos. Pode parecer uma pechincha à primeira vista, mas veja por si mesmo!

Preste bastante atenção no CET durante o crédito

Esse tipo de erro é muito comum ao solicitar um empréstimo ao banco. O não cumprimento do Custo Efetivo Total (CET) pode resultar na obtenção de um empréstimo que não é um bom negócio.

 O CET inclui todas as taxas e encargos que você paga no empréstimo. Dito isto, é o valor que você acabou pagando. Em alguns casos a dívida dobra, e é aí que mora o perigo.

Além de dividi-lo muitas vezes, você pode ter gasto mais do que planejou ou poderia pagar. Imagine que você compra um carro e no final da parcela vale dois? É bem frustrante, não é?

 Por isso é importante avaliar e entender se é melhor ir mesmo sem o dinheiro pagar um pouco mais.

Fique ao atento ao contrato sempre

O que devo avaliar na hora de pedir crédito?
O que devo avaliar na hora de pedir crédito.

Deixe de lado a preguiça de ler o contrato. Pode ser imenso, mas basicamente traz consigo todos os detalhes que podem mudar sua vida financeira por um tempo.

 No contrato (seja empréstimo, financiamento ou outro produto de crédito) você encontrará as possíveis multas, penalidades por atrasos e outras circunstâncias adversas.

 Também é importante ficar atento às cláusulas especiais caso o banco as adote, haja atraso ou outras circunstâncias em que o contrato possa ser revisto ou até mesmo cancelado.

 Reserve um tempo para ler e anotar os principais pontos ou requisitos antes de assinar. Se surgir alguma dúvida, não hesite e pergunte ao gerente.

Cuidado observe sempre o tempo

Ao fazer o pedido de empréstimo, fique atento ao horário em que deseja pagar as parcelas. Normalmente, quanto mais tempo, mais caro e maior o interesse que você paga.

 Antes de fechar o negócio, saiba como está sua vida financeira. Lembre-se de que agora mais uma culpa está sendo adicionada às outras. Avalie se isso é possível neste momento.

 Faça várias simulações com tempos de pagamento cada vez mais curtos. Quem sabe vale a pena pagar um valor maior em menos parcelas, resultando em juros mais baixos e valor próximo ao original.

Se faça as seguintes perguntas antes de pedir crédito

Ainda na dúvida de pedir crédito e acabar enrolado? Se ainda houver incerteza à espreita em sua mente, você pode avaliar suas necessidades com três perguntas simples:

  • Eu realmente quero esse bem?
  • Preciso do bem?
  • Posso arcar com a dívida?

Querer é diferente de precisar. Se você realmente quer um bem ou um benefício, também pode não precisar tanto. Mas se você quiser e precisar, considere se você pode arcar com uma nova dívida agora.

 Aqui é onde sempre apertamos a mesma tecla. O benefício pode até vir, mas não pode compensar a dificuldade financeira que você acaba passando. Todo mês falta dinheiro, você vive bem e nada melhora.

Espere um pouquinho. Comece seu planejamento financeiro agora e você estará bem posicionado para perseguir seus objetivos. Pode parecer conversa de economista, mas acredite: organização faz uma diferença enorme quando você começa.

Por que você é ao pedir crédito?

Em um país com mais de 60 milhões de negativados, não é difícil encontrar relatos de pessoas que tiveram seus pedidos de crédito negados. Isso pode acontecer com você em várias situações.

 Assim que alguém solicita uma solicitação de crédito (cartão, crédito, financiamento, etc.), a financeira responsável inicia uma análise dessa pessoa. Existem vários fatores e os requisitos podem variar para cada um.

 Quando as tarifas se mostrarem acessíveis, o crédito será liberado. Caso contrário, se o banco tiver motivos para ser ameaçado, a pessoa será rejeitada.

 Conseguir uma licença é muito mais difícil para quem tem o nome sujo. Porque a instituição financeira sabe imediatamente que a pessoa pode não conseguir pagar a dívida.

Existem até produtos financeiros para pessoas negativas. O problema é que as taxas de juros costumam ser bem mais altas que o normal, o que pode nevar muito mais.

Outro fator bem conhecido na reprovação é a sua credibilidade. É um estilo de pontuação que todo consumidor tem. E uma pontuação baixa não significa que você é negativo.

Como funciona meu score?

Cada pessoa tem um tipo “nota” como consumidor. Ela vai de 0 a 1000, sendo que:

  • 0 a 300 – alto risco de inadimplência;
  • 300 a 700 – médio risco de inadimplência;
  • Acima de 700 – baixo risco de inadimplência

Contas pagas, vencidas, negativas ou negativas, consultas de crédito, relacionamento com instituições de crédito… enfim, tudo está incluído nestes dados.

Essas informações são repassadas para as agências das lojas que você costuma comprar, bem como dos próprios bancos para essas agências. Por isso, é sempre muito importante ter um bom relacionamento com o crente.

Saiba como consultar seu score grátis?

Você pode conferir sua pontuação gratuitamente em sites de proteção ao crédito como Serasa, ProScore e SCPC. Faça um rápido cadastro com seus dados e aguarde alguns segundos ou siga as instruções no portal.

Por fim lembre-se que algumas pessoas não recebem pontuação. Isso porque na maioria das vezes o consumidor não tem nada em seu nome que possa gerar informações como faturas ou cartões de crédito.

 Gostaria de saber como funciona o pedido de empréstimo? Deixe seu comentário no final da página! Até logo.

Aproveite e veja também os artigos que as pessoas mais veem:

Compartilhe este post:

logo-download-de-tudo-logo

FAÇA O DOWNLOAD DE CURSOS E VIDEOS DA INTERNET.

ULTRA RÁPIDO

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.